Denúncia de assédio moral sofrido por ex-funcionária de funerária por não declarar apoio a candidatos a prefeito e vereador repercute em Aurora

Fotos: Nívia Uchoa e redes sociais

Uma ex-funcionária de uma funerária localizada na Avenida Antonio Ricardo, Centro de Aurora, conforme relatos de populares à nossa reportagem sofreu assédio moral por parte da empresa quando trabalhava no local. Segundo informações, ela foi demitida após se recusar declarar apoio a determinado candidato. Ainda de acordo com informes, a empresa privada teria obrigado seus funcionários a tirarem fotos e apoiarem candidatos ligados à atual administração municipal, caso contrário, seriam demitidos.

A funerária, conforme os denunciantes, é ligada diretamente a candidatos a prefeito em Aurora e Juazeiro do Norte, ambos da mesma família.

Nas redes sociais, internautas afirmam cancelar planos funerários com a referida empresa em resposta ao ato praticado contra a ex-funcionária.

O que diz a lei

Assédio moral é crime, segundo Lei aprovada pela Câmara dos deputados. A Câmara dos Deputados aprovou, no último dia 12, o projeto de Lei 4742/ de 2001, que classifica como crime a prática de assédio moral no ambiente de trabalho e estabelece pena de detenção de um a dois anos, além de multa.

Outro lado

A nossa reportagem entrou em contato com a empresa através dos canais de atendimento online, porém, a funerária ainda não se pronunciou sobre o assunto até o fechamento desta matéria. O Portal Aurora Notícias está à disposição caso a empresa queira emitir esclarecimentos.

0/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem