Ex-funcionária de funerária afirma ter sido vítima de assedio moral em Aurora; empresa emite nota de esclarecimento

Uma ex-funcionária de um grupo funerário localizado na Avenida Antonio Ricardo, centro de Aurora, afirmou por meio das redes sociais ter sofrido assédio moral por parte da empresa. Segundo relatos, ela teria sido demitida após se negar tirar foto com candidatos apoiados pela gestão municipal; confira o print:

Ainda de acordo com informes, a empresa privada teria obrigado seus funcionários a tirarem fotos e apoiarem candidatos ligados à atual administração municipal, caso contrário, seriam demitidos.

Posicionamento da empresa:

A nossa reportagem entrou em contato com a empresa, que nos enviou a seguinte nota de esclarecimento:

A empresa Funerária Anjo da Guarda vem a público esclarecer:

 

1. A empresa não possui em seu quadro de funcionários, nem sequer pessoa ligada à família dos proprietários, candidatos disputando pleito eleitoral na cidade de Aurora;

 

2. A visita de postulantes a cargos públicos a empresas privadas é prática comum do processo político eleitoral;

 

3. A empresa permite a livre visitação em suas dependências de qualquer candidato nas eleições municipais, inclusive na cidade de Aurora;

 

4. O desligamento ocorrido recentemente no quadro da cidade de Aurora foi realizado por razões exclusivamente técnicas, dentro da legalidade e observando todos os princípios da legislação trabalhista;

 

5. A Funerária Anjo da Guarda ressalta que seus colaboradores tem total liberdade para expressar seus direitos políticos como pressuposto para uma sociedade livre e democrática.

 

Fortaleza-CE, 20 de outubro de 2020.

0/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem