Camilo Santana envia projeto de lei à Assembléia Legislativa que torna Auxílio-Catador política pública permanente de Estado


Foto: Ascom/Casa Civil

O governador Camilo Santana (PT) encaminhou nesta quinta-feira (26), à Assembleia Legislativa do Ceará o projeto de lei que torna o Auxílio-Catador uma política pública permanente de Estado. Conforme o chefe do executivo estadual, o benefício social deixa de ser um programa apenas durante a pandemia do coronavírus e terá continuidade após o término do decreto de calamidade pública. A Secretaria do Meio Ambiente do Ceará, gerencia o programa. "Nossa meta é ampliar o programa e beneficiar cada vez mais catadores de todos os municípios", disse o governador.

De acordo com Camilo, nesse primeiro momento, 1.342 catadores e catadoras de materiais recicláveis beneficiados, de 48 associações em 41 municípios, que receberam as duas primeiras parcelas do auxílio. "Na próxima segunda-feira serão pagas as parcelas referentes aos meses de setembro e outubro. O valor corresponde a 1/4 do salário mínimo (R$ 261,25)", pontuou.

Sobre o programa

O programa Auxílio Catador, do Governo do Ceará, está retribuindo o serviço prestado por esses autônomos à sociedade e à natureza.  A ideia do Estado inicialmente com o auxílio foi diminuir a perda de renda que os catadores tiveram com a pandemia do coronavírus.

0/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem