-->
Estudante de Aurora conquista medalha de prata na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

Estudante de Aurora conquista medalha de prata na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

A aluna Letícia Tavares, da 3ª série da Escola Tabelião José Pinto Quezado, de Aurora, conquistou a medalha de prata na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Ela obteve a nota 8,0. Com o resultado, a estudante poderá participar da seletiva para a etapa internacional da competição.

Sob a organização do professor Cícero Taveira, vários alunos participaram e passaram de fase na OBA. No ano passado, a instituição de ensino havia conseguido duas medalhas de bronze no certame.

“Em um ano de tantas mudanças e desafios, temos a alegria de encerrar com uma ótima notícia. Apesar de todos os desafios que a pandemia nos impôs, o esforço, a dedicação e o interesse dos estudantes pela Astronomia nos propiciou um resultado excepcional na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA)”, diz a publicação da escola Tabelião nas redes sociais.

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) é a maior olimpíada científica do Brasil. Realizada em fase única, a olimpíada é voltada aos estudantes dos ensinos fundamental e médio.

A OBA é coordenada por uma comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Universidade Paulista (UNIP), VISIONA e da AVIBRAS.

A olimpíada é dividida em quatro níveis - os três primeiros são para alunos da educação primária e o quarto para os da educação secundária - e a prova é composta por dez perguntas: sete de astronomia e três de astronáutica. A maioria das questões é de raciocínio lógico.