Jovem de 23 anos é preso pela Polícia Civil de Aurora acusado de furtar equipamentos do seu local de trabalho

Wesley Wilnkinson Anjos dos Santos, 23 anos. – Foto: Redes sociais

Um fato inusitado aconteceu nesta segunda-feira, 22, no município de Aurora. A Delegacia Polícia Civil Aurora/Barro elucidou o furto de uma máquina de solda e duas lixadeiras do metalúrgico mais conhecido da cidade, “João de Ciro”. Os materiais subtraídos foram recuperados e restituídos ao proprietário.

Segundo informações, na tarde de ontem, a Polícia Civil foi informada a cerca do furto dos equipamentos pertencentes à vítima e deram início às diligencias nas ruas de Aurora localizando o material em um estabelecimento comercial do segmento metalúrgico de nome não informado, mas que o proprietário irá responder pelo crime de receptação, haja vista não ter se atentado a comprar as ferramentas com nota fiscal. O crime de receptação culposa está definido no § 3º do artigo 180 do Código Penal, que se trata da falta de cuidado quanto à origem da coisa, que possivelmente tenha origem criminosa, mas a pessoa preferiu ignorar. Um mecânico do município que, de acordo com informes, estava de posse de uma das lixadeiras também irá responder pelo crime de receptação culposa.

Informações dão conta de que o infrator foi identificado como Wesley Wilnkinson Anjos dos Santos, 23 anos, desempregado, natural do Sítio Lagoa, zona rural de Barbalha, residente recentemente em Aurora, que teria pedido oportunidade de trabalho ao proprietário da metalúrgica em que é suspeito de ter praticado o furto.  Fora conduzido à Delegacia Municipal de Aurora para a adoção das medidas cabíveis. Caso outras vítimas do mesmo o reconheçam, compareçam à delegacia para registros de ocorrências.

O delegado de Polícia Civil, Dr. Paulo Hernesto, reafirma o compromisso e presteza do órgão de segurança pública nos município de Aurora e Barro no combate a crimes, desde aqueles mais violentos como homicídios, assim como delitos mais brandos, buscando combater qualquer tipo de infração.

A Polícia Civil orienta à população de Aurora e Barro a averiguar a procedência de qualquer produto sem nota fiscal oferecido abaixo do valor de mercado por terceiros, tendo em vista que a receptação culposa acontece quando o comprador não observa a origem da mercadoria ou do vendedor.

Canais da delegacia

A população de Aurora e Barro podem contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (88) 98101-2001, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem de áudio, texto e vídeo. O sigilo e o anonimato são garantidos.

0/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem