Polícia Civil de Aurora prende suspeito de envolvimento do último homicídio ocorrido na Terra do Menino Deus, e com isso elucida toda a trama criminosa


Foto e vídeo: Redes sociais

Nesta segunda-feira, primeiro, policiais civis da Delegacia Municipal de Aurora, coordenados pelo delegado Paulo Hernesto Pereira Tavares, deram continuidade a “Operação Carcerem”, que visa dar continuidade a cumprimentos a mandados de prisão expedidos pela Comarca de Aurora na área de atuação da especializada.

Conforme informações, o preso, José Inácio Santos Silva, o ‘Zezinho Galego’ é suspeito na participação do homicídio que teve como vítima o jovem Antonio Rivio Ferreira Nobre Júnior, de 19 anos, que respondia a diversos crimes. Ele foi executado no último dia 22 de fevereiro na Rua Parque Sabiá, no bairro Araçá, em Aurora.

Durante o curso das investigações da Polícia Civil de Aurora, constatou-se a participação direta de ‘Zezinho Galego’, atuando como autor intelectual do delito e coordenando a execução da vítima, elucidando por completo o crime.

Cícero Josimar e Alexandre Soares já tinham sido presos em flagrante no dia do crime em atuação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar (BPRAIO e BEPI). Em continuidade das investigações, após um trabalho de inteligência policial foi identificado que o motivo da morte teria sido uma dívida que a vítima tinha com a pessoa de Zezinho Galego e este, por já estar cumprindo pena em regime semiaberto com tornozelamento eletrônico por crime de tráfico de drogas, valeu-se dos dois primeiros para executarem o crime.

Representada pela prisão temporária, prontamente deferida pelo poder judiciário local, fora dado cumprimento ao mandado, sendo efetivada a prisão de “Zezinho Galego” na tarde de ontem.

Denúncias

A população de Aurora e Barro podem contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (88) 98101-2001, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem de áudio, texto e vídeo. O sigilo e o anonimato são garantidos.

0/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem