Alvo de “Operação Pompeius” é preso pela Polícia Civil do Ceará em Pernambuco


Um homem que se encontrava foragido e era um dos alvos da “Operação Pompeius” foi capturado pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), em Pernambuco. O investigado, suspeito de ter ligação direta com o narcotráfico, foi preso na manhã dessa quarta-feira (7), por equipes da Delegacia Regional do Crato. Com mais essa captura, sobe para 36 o número de alvos presos após a deflagração da operação policial que resultou no cumprimento de 42 mandados de prisão contra 35 pessoas que estavam em liberdade e sete pessoas que já se encontravam presas.

Anderson Sinfrônio da Silva, 31 anos, com antecedentes criminais por roubo e ameaça, foi localizado na região de Moreilândia, no estado de Pernambuco. O suspeito foi localizado após um trabalho de inteligência, que resultou na localização e captura dele. Anderson, era alvo da operação deflagrada pela Polícia Civil do Ceará, que tinha por objetivo desarticular integrantes de um grupo criminoso com atuação no tráfico de drogas no Ceará.

Diante disso, Anderson, que estava com mandado de prisão em aberto pelos crimes de tráfico de drogas e por integrar organização criminosa, foi conduzido à Delegacia Regional do Crato. Com essa captura, sobe para 36 o número de alvos presos após a deflagração da operação. Deste modo, Anderson, agora, se encontra à disposição da Justiça.

“Operação Pompeius”                                                       

No dia 31 de março, a ofensiva policial ocorreu simultaneamente em 20 municípios do Estado. “Pompeius” faz referência a um famoso jogo que, para resolvê-lo, é necessário examinar diferentes peças e descobrir onde elas se encaixam na imagem maior. Por meio de uma investigação conduzida pela Delegacia de Narcóticos (Denarc), a Polícia Civil reuniu as peças (alvos) do quebra-cabeças e montou o esquema criminoso relacionado ao narcotráfico, homicídios e ao comércio ilegal de arma de fogo.

Denúncias

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações. As denúncias podem ser feitas para o número (88) 3102-1286, da Delegacia Regional do Crato, que também disponibiliza o mesmo número como WhatsApp. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Polícia Civil

0/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem