“Operação Cruciatus” da PCCE resulta nas prisões de pai e filho suspeitos de tortura em Aurora


Fotos: Redes sociais

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), na manhã desta quarta-feira (7), culminou no cumprimento de mandados de prisão contra pai e filho suspeitos de tortura. A ação, denominada “Operação Cruciatus”, foi realizada no município de Aurora, e também resultou na apreensão de um veículo. Ainda durante a ofensiva, dois mandados de prisão por roubo foram cumpridos contra outros alvos.

O termo Cruciatus, que significa “tortura” em latim, foi escolhido pelos policiais civis para denominar a operação deflagrada pelos profissionais da segurança em Aurora, que teve como objetivo realizar as prisões dos dois suspeitos de praticar tortura contra vítimas. Um suspeito de roubo também foi preso durante a realização da operação policial.

O primeiro homem preso na operação foi identificado como Francisco Tavares de Oliveira Neto, de 25 anos, conhecido como “Chico Neto”. Ele atuava na Secretaria de Obras do município e já havia sido preso em 2006, suspeito de participação no arrombamento a uma agência bancária em Ipaumirim. “Chico Neto” foi abordado na residência dele, onde também foi apreendido um automóvel Chevrolet Cruze, de cor cinza.

Já o segundo mandado de prisão foi cumprido em desfavor de José Ribamar Gonçalves de Oliveira, de 52 anos, pai de “Chico Neto”. Ele já se encontrava em uma unidade prisional da região após ter sido preso por receptação. Os mandados de prisão preventiva contra os dois foram expedidos no dia 31 de março, em decorrência de uma investigação de crime de tortura ocorrido em outubro de 2020.

As investigações foram conduzidas pela Polícia Civil e embasadas nos exames realizados pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), que atestaram agressões e a remoção de um dente de uma das vítimas. As prisões permitirão a realização de novas diligências, que terão como objetivo concluir o inquérito policial. A PCCE investiga ainda a participação dos suspeitos em outros crimes ocorridos na região.

Prisões por roubo

Em continuidade aos trabalhos policiais realizados durante a operação, a Polícia Civil também realizou a prisão de Valdemiro Pereira da Silva Filho, conhecido popularmente como “Valzinho”, de 18 anos. O suspeito, que já possui passagens por porte de arma de fogo e corrupção de menores, teve mandado de prisão preventiva cumprido em seu desfavor após ser suspeito de participar de um roubo na zona rural de Aurora.

A PCCE concluiu o inquérito policial que apurava o roubo e também indiciou Cícero Luan Hermenegildo da Silva, o “Muriçoca”, de 18 anos. “Muriçoca” havia sido preso no início de março, suspeito de participar de um outro roubo, dessa vez, no município de Barro. Ele também teve o mandado de prisão por roubo cumprido nesta quarta-feira (7).

Valdemiro recebeu voz de prisão e foi conduzido à unidade policial da região, onde foram realizados os procedimentos necessários. A Polícia Civil segue em apurações com o objetivo de identificar se houve participação de outros suspeitos na prática ilícita.

Denúncias

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais na região. As denúncias podem ser feitas para o número (88) 3543-1832, da Delegacia Municipal de Aurora. O sigilo e o anonimato são garantidos.

0/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem