Polícia Civil dispersa aglomeração e autua responsáveis por festa em Barbalha

Foto: Redes sociais

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) encerrou uma festa ilegal com aglomeração que ocorria, na noite da última sexta-feira (23), no município de Barbalha. Duas pessoas, responsáveis pela organização do evento, foram autuadas por crime contra a incolumidade pública por descumprirem os decretos estaduais que estabelecem medidas sanitárias em combate ao coronavírus (covid-19).

As equipes realizaram diligências após receber informações de que a festa estava sendo divulgada pelas redes sociais em uma página que exibia um convite para o evento. No local onde ocorreria a aglomeração, os policiais civis identificaram os organizadores, um homem e uma mulher de 29 e 24 anos, respectivamente.

Os dois foram conduzidos à unidade policial plantonista, onde foram ouvidos, autuados e liberados após a assinatura do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por crime contra a incolumidade pública. Um equipamento de som também foi apreendido. O procedimento foi transferido para a Delegacia Municipal de Barbalha.

A população pode e deve colaborar para que as medidas sanitárias sejam cumpridas, diminuindo as chances de novas contaminações durante o período de vigência dos decretos. Fique em casa com seus familiares, redobre os cuidados com a higiene pessoal e informe, por meio dos canais de denúncias dos órgãos de fiscalização, os locais onde ocorrem aglomerações e o descumprimento do decreto estadual com medidas para evitar a proliferação do coronavírus.

Denúncias

A população pode denunciar casos de descumprimento das medidas de prevenção e controle da Covid-19 por meio dos telefones 150, 3252-2155, 3252-1571 e 3252-1587, da Vigilância Sanitária do Estado do Ceará e Central da Plataforma Ceará Transparente; pelo 136 da Ouvidoria Geral do SUS e Ministério da Saúde; ou ainda para o 127 ou 0800.28.11.553 do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE); e por meio do 190, da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

0/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem