Camelô que tentou matar a própria mulher em Juazeiro do Norte é condenado a 13 anos de prisão


Foto: Freepik

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da 1ª Vara Criminal da Comarca de Juazeiro do Norte condenou, nesta quinta-feira (21/10), o réu Cícero Gonçalves da Silva por desferir golpes de facas contra a companheira. Pelo crime, considerado tentativa de feminicídio, o camelô deve cumprir pena de 13 anos e nove meses de prisão em regime inicialmente fechado.

“Os traumas psicológicos impostos aos familiares são indissociáveis da ação do réu, que protagonizou minutos infinitos de terror e infligiu sofrimento íntimo e de repercussões inerentes ao ato”, afirmou o juiz titular da 1ª Vara Criminal de Juazeiro do Norte, Gustavo Henrique Cardoso Cavalcante, que presidiu a sessão.

De acordo com os autos, no dia 15 de setembro de 2019, na cidade de Juazeiro do Norte, distante 492 km de Fortaleza, a vítima estava dormindo na residência do casal quando Cícero chegou por volta das 5h30 e iniciou uma discussão com a mulher. Em seguida, a então esposa se dirigiu ao quarto de um dos quatro filhos, frutos do matrimônio, ocasião em que ele entrou no cômodo armado com uma “peixeira” e desferiu dois golpes de faca na região das costas da vítima, que caiu por cima do filho e que também foi golpeado pela arma branca ao tentar defender a mãe.

Segundo a denúncia, mesmo atingida, a vítima ainda tentou desarmar o marido, ocasião em que sofreu o terceiro golpe. Após isso, os filhos mais novos entraram no quarto e conseguiram desarmar o genitor, que correu até a cozinha e se armou com outras duas facas. Nesse momento, a vítima conseguiu sair de casa e buscou socorro na residência de um dos filhos que morava próximo à casa dela. O réu conseguiu fugir do local do crime, mas foi preso por volta das 17h30 do mesmo dia e confessou a prática do delito.

Cícero Gonçalves da Silva foi denunciado pelo Ministério Público estadual por tentativa de feminicídio contra a companheira e tentativa de homicídio contra o filho.

Durante o julgamento nesta quinta-feira (21), que durou aproximadamente sete horas, o corpo de jurados o absolveu do crime cometido contra o filho e o condenou a 13 anos, 9 meses e 12 dias de reclusão pela tentativa de feminicídio. Conforme a sentença, o réu não poderá apelar em liberdade.

TJCE

0/Comentários

Anterior Próxima

Publicidade

Portal Aurora Notícias
Portal Aurora Notícias