Vereador do Barro tem diploma cassado por compra de votos e abuso de poder econômico


Foto: Reprodução

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) cassou o diploma do vereador do município do Barro, José Mário de Oliveira Bartolé, conhecido como Zé Mário Vaqueiro (PSD). Ele também teve a sua inelegibilidade declarada.

De acordo com a sentença, durante as eleições municipais ordinárias realizadas em 15 de novembro de 2020, foram encontrados com um homem identificado como Manoel Araújo, conhecido como “Bebeto”, aproximadamente 40 santinhos do vereador Zé Mário, além de uma certa quantia em dinheiro após abordagem policial da Delegacia de Polícia Civil de Aurora, efetuada pelo titular da especializada, Delegado Paulo Hernesto Pereira Tavares, e pela Inspetora de Polícia Civil, Maria Rosilene.

Naquela ocasião, “Bebeto” informou que a pessoa de Francisco Brás do Nascimento, conhecido como “Diassis”, seria o responsável pelo material apreendido. Ao serem  localizadas, as pessoas proprietárias das referidas documentações, estas relataram que teriam recebido uma quantia em dinheiro para entregarem seus documentos pessoais e não comparecerem a votação.

Conforme o Relatório de análise de Material Apreendido, foi deferido o pedido da quebra de sigilo de dados, no telefone confiscado, o qual constatou-se relação direta entre Zé Mário, Bebeto e Diassis. Durante os diálogos, os mesmos debatiam a compra de votos em troca de valores em dinheiro e outros bens (telhas, tijolos). O relatório também apontou conversas entre Zé Mário e Babeto, onde este se apresentava como a pessoa indicada por Diassis e afirma que trabalhará para o candidato com a gasolina fornecida por ele e pela soma de R$ 50 reais por noite. Evidenciando relação direta entre o candidato investigado e os demais réus.

0/Comentários

Anterior Próxima

Publicidade

Portal Aurora Notícias