Suspeito de atropelar duas mulheres se apresenta à delegacia de Juazeiro do Norte, mas não fica preso


Foto: Redes sociais

O suspeito de atropelar e matar duas mulheres em uma motocicleta se apresentou nesta quarta-feira (5) à Delegacia de Juazeiro do Norte. Segundo a polícia, Mateus Giestal Rodrigues de Oliveira, de 23 anos, confirmou que dirigia a caminhonete que atingiu o casal Elizângela Lima de Oliveira, de 31 anos, e Maria Edilânia do Nascimento, de 50, no começo da madrugada desta segunda-feira (3).

Um vídeo de câmera de segurança de um prédio mostrou o momento do acidente, onde é possível ver as vítimas em uma motocicleta atravessando um trecho da avenida Castelo Branco, no Bairro Romeirão, quando um veículo em alta velocidade avança o sinal e colide com a motocicleta.

A Polícia Civil informou que o jovem, investigado por crime de homicídio culposo no trânsito, se apresentou na unidade policial e foi interrogado. A instituição confirmou que, após prestar depoimento, ele foi liberado.

Instituições de direitos das pessoas LGBT publicaram nota de pesar e cobram investigação da polícia. Anteontem, amigos e parentes das vítimas conseguiram localizar o veículo dentro da garagem de um motel em Juazeiro do Norte e avisaram a polícia.

O carro envolvido no acidente foi apreendido. Imagens do local foram colhidas e auxiliam nas investigações. A Polícia disse que o trabalho investigativo segue em andamento, e que mais informações serão repassadas em momento oportuno para não atrapalhar as investigações policiais.

O veículo envolvido foi encontrado nesta terça-feira, no estacionamento de um motel. À polícia, Mateus Giestal afirmou que deixou o veículo no local porque ficou assustado após o acidente. Ele não prestou socorro. Como ele só compareceu à delegacia ontem, sem flagrante, não havia como ser preso. Também segundo a polícia, o motorista afirmou que passou pelo cruzamento quando o semáforo estava aberto para ele, dando a entender que o casal avançou o sinal.

Os atropelamentos da madrugada de segunda-feira formam uma sequência de 4 mortes em circunstâncias parecidas: pessoas atropeladas durante a noite ou madrugada por motoristas que fugiram sem prestar socorro.

Além do casal Elizângela e Maria Edilânia, também morreram dessa forma o estudante de Medicina Paulo Victor Sampaio Santana, de 24 anos, atropelado em 30 de julho em Barbalha, e a adolescente Maria Clara dos Santos, de 15 anos, atropelada enquanto se deslocava na garupa de uma moto na madrugada de 17 de setembro em Juazeiro do Norte.

Fonte: G1 CE

0/Comentários

Anterior Próxima
Portal Aurora Notícias

Publicidade

Portal Aurora Notícias