Polícia Federal combate exploração sexual infantil meio da internet


Foto: PF

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (17/11) a Operação Curu, com o objetivo de interromper crimes de produção, armazenamento e compartilhamento de arquivos de abusos sexuais de crianças e adolescentes por meio da Internet.

Aproximadamente 20 policiais federais cumprem um mandado de prisão preventiva e três mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça cearense, em domicílios em Penaforte/CE, Piracicaba/SP e Vila Rica/MT. A busca tem como objetivos interromper as práticas ilícitas, identificar eventuais vítimas de abuso e apreender celulares, documentos e outras mídias para instrução de Inquérito Policial e detalhamento da atuação do suspeito dos crimes investigados.

As investigações foram iniciadas em 2022, a partir de dados pelo Serviço de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal, que possibilitou o aprofundamento das investigações pela Delegacia de Polícia Federal em Juazeiro do Norte/CE.

O investigado responderá pelo cometimento, em tese, dos crimes de produção, armazenamento e difusão de material pornográfico envolvendo criança ou adolescente, sem prejuízo da descoberta de outros crimes mais graves praticados em detrimento de vulneráveis.

As investigações continuam com análise do material apreendido, inclusive para identificar as crianças e adolescentes vítimas dos delitos no intuito de propicia-lhes o devido acompanhamento psicossocial.

O nome da operação faz alusão a uma espécie de manto preparado com fibras de urtiga.

Durante a investigação um cobertor (face suas características) que aparece em cena de abuso sexual de uma criança foi crucial para a identificação do abusador, que foi preso pelos policiais federais.

0/Comentários

Anterior Próxima
Portal Aurora Notícias
Portal Aurora Notícias