SITE-2-c-pia

Governo e professores marcam para 5 de abril novo anúncio sobre reajuste salarial


Foto: Nícolas Paulino

Em meio à manifestação de professores na Assembleia Legislativa do Ceará, nesta quarta-feira (22), o líder do Governo, Romeu Aldigueri (PDT), e os deputados Guilherme Sampaio (PT) e Queiroz Filho (PDT) e a deputada Larissa Gaspar (PT) se reuniram com representantes do sindicato Apeoc para tratar sobre o reajuste da categoria ao piso garantido por lei.

Na reunião, ficou acordado que a rodada final para anunciar o reajuste deve ocorrer no próximo dia 5 de abril, visando finalizar as negociações.

"O Ceará possui a melhor carreira de magistério do País, e isso é uma referência positiva", declarou Aldigueri, pouco após o início da reunião com os integrantes do sindicato.

MANIFESTAÇÃO DE PROFESSORES

Dezenas de professores do Estado realizaram, na manhã desta quarta, junto do sindicato da categoria, manifestação em frente à Assembleia. O movimento pede, entre outras reivindicações, o reajuste de 14,95% do Piso do Magistério.

Além da movimentação, cerca de 200 escolas cearenses anunciaram paralisação, como uma forma de reforçar o manifesto que ocorre em todo o País.

O presidente do Sindicato Apeoc, Anízio Melo, disse que há uma previsão de paralisação geral da categoria no dia 26 de abril. "Esperamos que até lá o Governo do Estado resolva a situação", pontuou.

Segundo o vice-presidente do sindicato, Reginaldo Pinheiro, o Governo já havia sinalizado o pagamento do piso por lei, mas nenhuma informação teria sido repassada sobre o pagamento do retroativo a janeiro e o relacionado à carreira do Magistério.

O novo valor do piso é a base do vencimento inicial das carreiras do magistério público da educação básica para a formação em nível médio, na modalidade normal, com jornada de 40 horas semanais. Agora, a quantia está fixada em R$ 4.420,55.

Em nota, a Secretaria da Educação (Seduc) afirmou que as tratativas para implantação do piso dos professores seguem com negociações em andamento. A Pasta garantiu ainda que não haverá prejuízo para a aprendizagem dos alunos devido à paralisação. Leia nota na íntegra:

O cumprimento do piso dos professores faz parte do compromisso do Governo do Ceará com a categoria. As tratativas para a implantação, como repercussão na carreira, seguem em andamento com reuniões da mesa de negociação formada por representantes das Secretarias da Educação, da Fazenda e de Planejamento e do Sindicato Apeoc. O ato realizado nesta quarta-feira (22) é um movimento nacional. A Seduc informa que, nas unidades em que podem estar ocorrendo paralisações das aulas devido ao movimento dos professores, não haverá prejuízos para a aprendizagem dos alunos. Os 200 dias letivos serão cumpridos.

Fonte: Diário do Nordeste

Google Plus

Henrique Macêdo

0 Comentários :

Postar um comentário