Últimas Notícias
latest

Dona Leonor, a guardiã da tradição culinária de Aurora


Fotos:  Hélio Filho - Secult-CE

Uma receita ancestral de queijo com manteiga, passada de geração em geração, rendeu a Dona Leonor, moradora do município de Aurora, dois importantes reconhecimentos culturais. Ela foi premiada pela Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) na categoria Cultura Alimentar e está concorrendo ao título de Patrimônio Vivo do estado.

A história de Dona Leonor e sua tradição culinária foram descobertas pela equipe de pesquisa e desenvolvimento do Mercado Alimenta/CE, um equipamento da Secult que visa valorizar a cultura alimentar cearense. A equipe esteve no Cariri por três dias, explorando os sabores e saberes da região.

Dona Leonor contou que aprendeu a fazer o queijo com manteiga com sua avó, quando era adolescente. Ela disse que o segredo está no tacho de cobre, que confere um sabor especial ao produto. Ela também revelou que a família possui a própria fonte de matéria-prima, complementada pela compra de leite de produtores locais.

O queijo com manteiga de Dona Leonor é tão delicioso que chamou a atenção da Secult, que decidiu premiá-la como uma das fazedores da cultura alimentar do Ceará. O prêmio é uma ação de reconhecimento e valorização aos indivíduos e grupos de comunidades tradicionais, cozinheiros e detentores de saberes que contribuem para a diversidade e riqueza da gastronomia cearense.

O prêmio faz parte das ações previstas pela Lei Paulo Gustavo (LPG), uma lei complementar que destina recursos para o setor cultural brasileiro, em homenagem ao ator e humorista que faleceu em 2022, vítima da Covid-19. A LPG é considerada um marco de resistência da cultura e o maior investimento direto já realizado no setor.

Além do prêmio, Dona Leonor também está concorrendo ao título de Patrimônio Vivo do Ceará, uma honraria concedida a mestres e mestras da cultura popular que contribuíram significativamente para a preservação e transmissão do patrimônio imaterial do estado. O programa Patrimônio Vivo reconhece indivíduos que são guardiões de tradições, conhecimentos e práticas culturais que são importantes para a identidade e história do estado. Essas pessoas são consideradas verdadeiros tesouros vivos, sendo valorizadas e apoiadas em suas atividades de preservação e ensino das manifestações culturais cearenses.

« ANTERIOR
PRÓXIMA »

Nenhum comentário