Em Barro, cinco pessoas foram presas pela Polícia Civil de Aurora por prática do crime de “captação ilícita de sufrágios".


No último dia 15, domingo, data da eleição municipal, policiais civis da Delegacia Municipal de Aurora, também responsável pelo município do Barro, tendo a frente o delegado Dr. Paulo Hernesto Pereira Tavares, estavam realizando diligências naquele município quando ao tentarem abordar um veículo que estava com atitudes suspeitas o mesmo empreendeu fuga.

O automóvel foi perseguido e alcançado pela composição da Polícia Civil, ocasião em que foram presos dois indivíduos com três títulos de eleitores.

Um cidadão flagrou o momento em que a composição da Polícia Civil de Aurora perseguia os indivíduos na estrada que liga Barro ao sítio Bálsamos, zona rural daquele município; confira:

Tanto os dois homens que estavam no carro, como os três eleitores foram conduzidos à Delegacia Municipal de Aurora aonde foi dado voz de prisão em flagrante pela prática de crime de “captação ilícita de sufrágio”, previsto no artigo 299 do Código Eleitoral, que tem pena de até quatro anos de reclusão. Um dos indivíduos ficou preso, pois ao se evadir da composição da Polícia Civil, acabou praticando crime de desobediência a ordem policial, previsto no Art. 330 do CPB, que tem pena de detenção, de quinze dias a seis meses, e multa. Os outros quatro indivíduos foram liberados mediante pagamento de fiança.

0/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem