Últimas Notícias
latest

728x90

header-ad

468x60

header-ad

Polícia prende suspeito de clonar celular do governador Camilo Santana para aplicar golpes

Foto: Fabiane de Paula/SVM

Um homem suspeito de clonar o celular do governador do Ceará, Camilo Santana, foi preso pela Polícia Civil do estado (PC-CE). O crime aconteceu no último dia 4 de agosto e, segundo Camilo, o homem teve acesso à agenda de contatos para aplicar golpes e cometer o crime de estelionato fingindo ser o governador.

A prisão foi informada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), após uma ação conduzida pela PC-CE, que resultou na prisão do suspeito. O homem teria cometido a mesma ação criminosa contra um ministro e também contra outras autoridades do país, conforme a SSPDS, que vai divulgar mais detalhes do caso posteriormente.

A captura, conduzida pela Delegacia de Combate aos Crimes de Lavagem de Dinheiro (DCCLD) e o Departamento de Inteligência Policial (DIP) da Polícia Civil cearense, ocorreu no Maranhão.

O aparelho celular utilizado no crime foi apreendido. A SSPDS informa ainda que os trabalhos policiais estão em andamento, com o apoio da Polícia Civil do Estado do Maranhão.

Celular hackeado

No último dia 4, o governador usou as redes sociais para informar que teve o celular invadido por criminosos que aplicam golpes financeiros.

"Informo que tive meu celular invadido por hackers, que roubaram dados da agenda de contatos e passaram a enviar mensagens em meu nome tentando aplicar golpe financeiro", disse. Ainda segundo o governador, a polícia foi "acionada de imediato" e investiga o caso.

"Se você também foi vítima de algum golpe virtual deve procurar imediatamente a polícia, através do número (85) 3101.2511", recomendou o governador.

Como funciona o golpe e como se proteger

Nesse tipo de crime, uma pessoa invade o celular de outra, normalmente enviando links que abrem brecha no aparelho caso o usuário clique no texto.

Após invadir o aparelho, o criminoso tem acesso à agenda de contato do dono celular. Ele então usa aplicativos de mensagem para se passar pela pessoa hackeada e pede dinheiro, afirmando ser um empréstimo.

Em alguns casos, a pessoa se passa por amigo ou familiares.

Fonte: G1 CE

« Anterior
Próxima »

Nenhum comentário