Em colisão envolvendo motocicletas em Aurora, condutor atropelador estava embriagado e mulher que parou motocicleta na via pública não possui habilitação para pilotar ciclomotores

Foto e vídeo: Redes sociais

No último dia 29 de agosto, segunda-feira, uma câmera de segurança flagrou o exato momento em que uma motocicleta colide na traseira de outro veículo ciclomotor em frente a uma escola particular localizada à Rua 7 de Setembro, no centro de Aurora. A colisão aconteceu por volta das 16h45min.

Segundo informações obtidas pela nossa reportagem, a condutora da moto colhida, Suely Soares Gonçalves não possui habilitação para pilotar motocicleta, sendo apenas habilitada para a condução de automóveis. À polícia, Suely afirmou que estava aguardando a sua filha em frente a escola quando percebeu o som de uma motocicleta se aproximando, momento este em que aconteceu a colisão. A mesma também relatou que na moto atropeladora estava um casal com sinais de embriaguez.

Ainda conforme apurou a nossa reportagem, o condutor do veículo ciclomotor atropelador foi identificado como Raimundo Vicente dos Santos, o “Piu de Riqueta”, que foi socorrido ao Hospital Geral Ignez Andreazza, mas que decidiu abandonar a unidade de saúde com a sua companheira Francisca Paula da Silva, que vinha como garupeira com o mesmo no dia do acidente. “Piu de Riqueta” relatou que havia consumido bebidas alcoolicas no dia do acidente. Na Delegacia Municipal de Aurora ele foi autuado no art. 306 do CTB (Conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência), cumulado com lesão corporal culposa no trânsito, art. 303, CTB.

Quanto a Suely, muito embora a mesma ter afirmado não possuir habilitação para conduzir motocicleta, foi entendido não ter se consumado o elencado ao art. 309 do CTB, por ausência de perigo concreto, sendo que a mesma é habilitada para a condução de automóveis.

O veículo guiado por “Piu de Riqueta” foi apreendido inicialmente pelo DEMUTRAN, sendo posteriormente transferido para a delegacia municipal e, em seguida, restituído a proprietária do mesmo.

0/Comentários

Anterior Próxima
Portal Aurora Notícias
Portal Aurora Notícias